Feijão verde estufa | Culturas | ADP Fertilizantes

Feijão verde

  

Feijão verde estufa

Dados Culturais

Ciclo cultural Planta anual, semeada com uma densidade de 1-4 plantas/m2.
Sistema radicular Superficial, com 70% das raízes localizadas nos primeiros 20 cm de solo.
Temperatura Germinação das sementes entre os 3 e os 15ºC. Zero vegetativo abaixo dos 10oC. Temperatura óptima para o desenvolvimento vegetativo, floração e vingamento do fruto de 20ºC. Humidade relativa de 60 a 80%.
Solo Texturas médias a pesadas. Boa drenagem. pH 6.0-7.5. Planta muito sensível aos sais do solo (salinidade máxima de 2-4 mS/cm) e sensível ao sódio (tolerância de níveis de Na+ entre os 10 e 20% da capacidade de troca catiónica).
Rega Muito sensível à salinidade (50% de quebra de produção para águas com mais de 1.5 g de sais /l) e ao cloro (25% de quebra de produção para águas com mais de 0.25 g Cl/l).

Fertilização

Extracções (kg/ha) N: 110-170, P2O5: 25-50, K2O: 80-200, MgO: 10, CaO: 80-140.
Nutrientes secundários e micronutrientes mais importantes Magnésio, Cobre, Molibdénio e Zinco. Grande susceptibilidade ao excesso de Boro.
Adubação de fundo Produção esperada de 10-15 t/ha

Quanto menor a fertilidade do solo maior deverá ser a adubação.

Azoto – 0 g/m2.
Fósforo – 5 a 15 g/m2.
Potássio – 5 a 20 g/m2.

Exemplo: AMICOTE CV 44 (0-20-17) – 20 a 100 g/m2.

Fertirrigação Produção esperada de 10-15 t/ha

Iniciar a fertirrigação 2 semanas após a sementeira. Repartir por várias regas as doses semanais indicadas, de modo a não misturar os adubos e dissolver mais de 1.5 g de adubo por litro de água de rega.

Se for de recear uma carência de magnésio, dever-se-á aplicar desde o vingamento dos primeiros frutos até ao início da colheita, 2 g/ m2/semana de Sulfato de Magnésio.

Durante as primeiras 5 semanas: 3 g/m2 de Azoto, 4.5 g/m2 de Fósforo, 5.0 g/m2 de Potássio.

Exemplo: SOLUTECK 13-40-13 + micros – 2.5 g/m2/semana e SOLUTECK 15-5-30 + micros – 2.5 g/m2/semana.

Nas 5 semanas seguintes: 7 g/m2 de Azoto, 1 g/m2 de Fósforo, 7 g/m2 de Potássio.

Exemplo: SOLUTECK 15-5-30 + micros – 5 g/m2/semana alternadamente com SOLUTECK NITRATO DE CÁLCIO REGA – 5 g/m2/semana.

Nas 6 semanas seguintes: 0-3 g/m2 de Azoto, 7-10 g/m2 de Potássio.

Exemplo: SOLUTECK 15-5-30 + micros – 5 g/m2/semana ou SOLUKAPA – 3-4 g/m2/semana.

Fertilização foliar

Até ao início do desenvolvimento das vagens (3-4 aplicações):

PROFERTIL – 4 l/ha e/ou TECNIFOL 3-8-11 – 1-3 l/ha.

Notas

Tratando-se de uma leguminosa, a cultura beneficia do azoto resultante da associação simbiótica com o Rhizobium. O excesso de azoto em relação com o potássio, favorece o ataque de fungos. Se o solo estiver bem provido de matéria orgânica e as condições atmosféricas forem favoráveis, não será necessário adubação azotada de fundo.

A adubação com potássio deverá ser cerca de 3 vezes superior à adubação azotada.

Unidades fertilizantes recomendadas expressas em: Azoto – N; Fósforo – P2O5; Potássio – K2O.

As doses recomendadas são para as produções referenciadas, devendo sempre ser ajustadas em função das análises efectuadas ao solo, variedades das culturas e à experiencia local na utilização de adubos.

© ADP Fertilizantes 2020 | Todos os direitos reservados